17 Erros Fotográficos Freqüentes E Como Corrigi-los

By clopezso | Conselhos

17 Erros Fotográficos Freqüentes E Como Corrigi-los

Erros fotográficos freqüentes e como corrigi-los representam um desafio, para continuar melhorando dentro da área da fotografia. De fato trata-se de identificar claramente nossos erros e a forma de evitá-los para nunca mais cair neles.

Conseguir superar esses erros habituais exige aplicar disciplina de forma sistemática, para eliminar nossas falhas, deixá-las fora da nossa atividade.

Neste artigo vamos ver os 17 erros fotográficos freqüentes e como corrigi-los, evitando que continuem aparecendo em nossas imagens. Esse é o desafio para os que gostamos da arte fotográfica, que sempre supõe um obstáculo para melhorar nossas fotografias.

Imagem que mostra a expressão de uma pessoa ao descobrir seus erros fotográficos. Nesta imagem aparecem um homem com expressão de surpresa no rosto observando o resultado das fotografias na tela digital da sua câmera

Com estes 17 erros fotográficos freqüentes, me refiro a erros da fotografia geral, e de retratos em particular. Isso porque a modalidade de retrato e fotografia é um “casamento” ideal, pelo menos enquanto convivam nos limites do enquadramento.

1.- Relação entre fotografo e modelo

A modalidade do retrato exige um apaixonante convívio entre olhares, posturas, gestos, e sensações, que este tipo de fotografia é capaz de transmitir. Isso tudo está ameaçado por erros e descuidos, que põem em perigo essa apaixonante convivência.

Os erros aparecem quando estamos mais centrados em conseguir a fotografia que imaginamos, que em trabalhar corretamente para consegui-la. Passamos por cima de certos detalhes que podem acabar com essa maravilhosa convivência.

É por tudo isso que preparei esta lista dos 17 erros fotográficos freqüentes, e o mais importante, vamos ver como corrigi-los. Recomendo que se atente a estes erros a fim de não voltar a cometê-los nunca mais, a partir hoje.

Aprecie a importância de não cometer esses erros, na beleza de fotografias criadas sem nenhum deles.

2.- Posicionar o protagonista no centro da imagem

Realmente há uma tendência generalizada, de colocar o protagonista da cena, justamente no centro geométrico da imagem. Isso se faz na crença de dá-lhe mais relevância em nossa imagem, quando verdadeiramente, menos que seja uma composição geométrica, não é correto. Refiro-me à aplicação da Regra dos Terços.

Imagem que mostra dois peões a cavalo se dirigindo à pista de laço. Esta fotografia é um exemplo de como evitar um dos erros feqüentes referido à correta aplicação do posicionamento dos protagonistas no enquadramento

Como corrigir este erro fotográfico? Vem simples, em vez de colocá-lo no centro, devemos posicioná-lo num ponto forte ou áureo do enquadramento. Para refrescar sua memória veja este artigo sobre a Regra dos Terços. 

3.- Ignorar ou desaproveitar corretamente o fundo

Não importa o profissionalismo do modelo, suas espetaculares posturas, ou sua beleza, se algum detalhe do enquadramento lhe rouba proeminência. Desprezar o fundo em suas fotografias pode resultar um grande erro, principalmente nos retratos.

Imagem que mostra dois retratos de duas mulheres bonitas. Esta fotografia é um exmplo de como deve ser aproveitado corretamente o fundo nos retratos, para evitar cometer os erros fotográficos freqüentes

Tente minimizar, disfarçar ou eliminar do enquadre, todos aqueles elementos que possam tirar a olhada do espectador, do teu protagonista.  Quanto mais contraste o modelo com o fundo, mais captará a atenção sobre ele. Tente usar aperturas de diafragma grandes, quer dizer que produzam fundos desfocados, lisos e uniformes, dificilmente visíveis com claridade.   

4.- Não dar espaço e ar à composição fotográfica

Outro erro que é bastante comum é centralizar demais no enquadramento o objeto a fotografar, asfixiando-o dentro da composição. É correto que, por exemplo, num retrato ou uma fotografia em modo macro, é recomendável encher o enquadre.

Imagem de uma mulher que está olhando a través de uma janela, com a única iluminação que tenuamente, entra pela janela e ilumina seu rosto. Esta fotografia é um exmplo de como dar espaço e ar na composição fotográfica, para conseguir fotografias corretas.

Fotografia gentileza de Frank Mckenna  https://unsplash.com/@frankiefoto

Porem em outras situações que mostram o objeto em movimento, será mais recomendável deixar uma parte do enquadre livre na imagem.

5.- Se concentrar somente na fotografia

Principalmente no caso de fotografias de retratos, é muito importante manter relação com o modelo, fluida ao máximo. Porque de não consegui-lo, as suas fotografias de retrato o sofreram.

É muito importante fazer sentir aos modelos confortáveis, tranqüilos, e confiados. Caso perceba que o modelo está nervoso e tenso, fale com ele, transmita confiança. Procure entrega-lhe algum objeto para que possa interatuar que o ajude a esquecer que está sendo fotografando.  

Com esta estratégia, alem de conseguir fotografias mais naturais, também a experiência de trabalhar com você seja mais agradável.

6.- Não trabalhar as cores corretamente

As cores são outro elemento importante na composição fotográfica, que de jeito nenhum devemos ignorar, quando se trabalha com modelos. As cores vão ajudá-lo a que seu modelo ganhe força, ou se ignorar as cores, o modelo perca essa força.

Imagem que mostra um monge budista, vestindo suas roupas tradicionais de cor laranja intenso, que contrasta sobre um fundo de tonos escuros, e do lado esquerdo de cor cinza. É um exemplo de como trabalhar corretamente as cores na composição fotográfica para evitar problemas resultantes

Use as cores de forma que contrastem seu modelo, salientando assim suas atitudes. Por exemplo, se estiver fotografando num parque, tente contrastar a tonalidades verdes da grama.

Também se deseja que a modelo suma na grama, coloque um vestido verde, de jeito que ressalte algum outro detalhe, olhar, o cabelo, etc. Experimente, ficará surpreendido com os resultados.

7.- Não usar corretamente a Regra dos Terços

A idéia geral sobre a Regra dos Terços é que foi criada para ser quebrada. Isto gera outro dos erros fotográficos mais freqüentes, porque na fotografia de retratos é melhor usá-la integramente como ela é. Há muitos casos em que pode ser desrespeitada e ate tirar bons resultados disso.

Colocar o seu modelo no centro de qualquer enquadre, tirará expressão, surpresa e força à fotografia, mas se o posiciona nos pontos de maior atração dentro do enquadre, potenciará as sensações que transmite em cada uma de suas posturas.

Imagem de dois peões ontando seus cavalos. é um exemplo de como usar corretamente a regra dos terços.

Todos sabem que quebrar as regras é uma arte, mas respeitá-las também é, portanto sempre seja criterioso e exigente aplicando-as.  

8.- Não cortar cabeças nas imagens

Este é um dos erros fotográficos mais freqüentes cometidos por muitos fotógrafos tanto bons quanto ruins. Olhe mesmo que pareça piada, por cortar as cabeças nas fotografias de retrato, nunca dará prisão a ninguém.

Imagem que mostra o rosto de uma adolescente de cabelo longo de cor avermelhado, mostrando o detalhe do rosto em primeiro termo, cortando a cabeça no enquadre, justamente por cima do rosto, para salientar mais a beleza da menina. Esta fotografia é um exemplo de como deve ser cortado a cabeça da pessoa retratada para salientar o detalhe do rosto, e não cometer falhas tirando fotografias

Um jeito muito eficiente de gerar tensão em seus retratos é cortar uma parte da cabeça, forçando a atenção do observador, nos pontos mais chamativos do rosto.  A forma correta de fazer isto é cortar justo por cima da frente da pessoa, e centrar a mirada nos olhos. Anime-se e comece a cortar cabeças!

9.- Não focalizar corretamente o olhar da pessoa

O olhar do modelo atrai à atenção do espectador, portanto a falta de focalização perfeita dos olhos estraga a fotografia. Considere sempre que a atenção do espectador se centra nas coisas bem focalizadas.

Haverá determinados casos para não focalizar perfeitamente o olhar do modelo, e sim outro detalhe para o que deseje dirigir a mirada do espectador, a boca, o cabelo, etc. Porem sempre que o olhar do modelo estiver focalizado, atrairá diretamente a atenção do espectador.

Imagem que mostra o rosto de uma garotinh indiana linda, em que salienta a expressão de seus olhos. Esta fotografia é um exmplode como usar este recurso ao focalizar um rosto corretamente e evitar cometer os erros fotografando

Gentileza de ​Michael Mims em Unsplash

O olhar transmite sempre muitíssimas sensações, e meu conselho é que sempre as aproveite integramente. Se atente a este pequeno detalhe sempre que trabalhe com pouca profundidade de campo, com diafragmas grandes f/1.4, f/1.8, etc.

10.- Não buscar sempre a perfeição

Eu não sou viciado na perfeição, não sou perfeccionista mesmo, isso posso garanti-lo, mas respeito à fotografia a coisa muda. As fotografias possuem um poder especial para transmitir nossa idéia, e percepção do entorno.

É coisa que vai alem da simplicidade de uma imagem digital ou impressa sobre cartolina. Apresentar uma fotografia é o mesmo que apresentar nossa visão, nossa criatividade, mostrar uma parte intima da nos mesmos.

É como deixar que os outros vejam as coisas desde dentro de nos mesmos, portanto é algo muito pessoal. Assim como ninguém gosta de mostrar as suas fraquezas ou imperfeições, devemos procurar sempre a perfeição de nossas criações fotográficas.

Imagem que mostra o detalhe do rosto de um homen que está fumando seu cigarro, e olhando diretamente para a câmera. Ele tem uma barba preta bem abundante e crespa, e usa um tipo de chapeu à mod de turbante, que parece ser de lã preta de grand e tamanho, coisa que acentúa ainda mais o olhar intenso dele. Todo o que há no fundo está muito desfocado, para salientear ainda mais a expressão do rosto deste homem. Esta fotografia é um exemplo de como procurar sempre a perfeição e evitar problemas

Se quando faz uma fotografia desconfia de algum detalhe, não o deixe de lado, principalmente em fotografias de retratos.  Seja uma mecha de cabelo, um detalhe do fundo fora de lugar, ou um reflexo descontrolado.

Procure sempre corrigi-lo porque estas coisas marcam a diferença, mas não interrompa o processo da toma nem atrapalhe ao protagonista.  Tudo deve ser feito dentro da normalidade do processo habitual.  

Pense sempre que em fotografia, o tudo é bem mais do que a soma dos detalhes individuais.

11.- Não mudar a perspectiva

Principalmente na modalidade de fotografia de retrato, é praxe se colocar à altura dos olhos do protagonista. Mas esta regra pode e deve ser quebrada, toda vez que nossa criatividade assim o exija.

É questão de avançar e irmos alem, mudando a perspectiva em nossas composições, testando diferentes ângulos de enfoque. Comece a experimentar e ficará surpreso com os resultados fora do comum.

Olha compor uma imagem consiste em dispor os elementos que a formam, para que resulte um conjunto harmonioso, esteticamente atraente.

12.- Não ajustar corretamente o Balanço do Branco

A câmera fotográfica é semelhante ao olho humano. Nos, detectamos a cor branca num cenário sem problemas, mas isso é diferente para a câmera. Por isso devemos fornecer informação correta do tipo de iluminação da cena à câmera.

Desta forma a câmera poderá interpretar corretamente o branco e nos devolver as cores certas na imagem.  

Imagem que mostra duas fotografias de dois monges ortodoxos, falando entre eles. A fotografia da esquerda está perfeita, pois foi tirada com o ajuste do balanço do branco correto, mas a da direita mostra uma tonalidade verdejada, porque foi tirada com um ajuste deficiente do balanço do branco. As fotografias mostram perfeitamente o resultado de ter ou não, ajustado corretamente o balanço do branco. É um exemplo muito claro de como evitar os erros fotográficos

Ajuste do Balanço do Branco: correto à esquerda, e errado à direita

Caso de dar informação errada para a câmera, por exemplo, ajustar o Balanço do Branco para um dia com Sol quando na verdade está nublado, obteremos imagem com tonalidade azulada.

Mesmo que muitas vezes ajustamos o Balanço do Branco em modo automático, isso não é a solução porque a câmera pode “decidir” erradamente.

A forma de solucionar este problema corretamente é esta:

  • Configurar o formato RAW, que permitirá ajustar o Balanço do Branco com o software no computador
  • Se ajudar com cartões de cor cinza ou de cores, para conseguir um balanço correto.

13.- Não analisar a luz do cenário antes de disparar

Este é mais um dos erros fotográficos mais freqüentes, que cometemos quando estamos somente centrados no protagonista a fotografar. Ignoramos elementos fundamentais para o resultado final, como é a luz do cenário.

Às vezes isto acontece fotografando um momento único, bem focalizado, o fundo é correto, mas esquecemos da iluminação. Este fato vai gerar problemas, porque é provável que o protagonista esteja iluminado irregularmente.

Imagem que mostra uma pequena embarcação de vela deportiva, no lado esquerdo, justo por cima de uns grandes blocos de concreto de uma barragem, no litoral marinho, em que o horizonte do mar destaca sobre o azul claro do ceu. Esta fotografia está tirada sem ter medido corretamente a luz do cenario, e por isso está escurecida. Mostra as sobras em cor preto, a cor do mar azul intenso, e também o ceu muito azul. É um exemplo do resultado por não ter analisado corretamente a luz do cenario e ter feito os ajustes corretos na câmera. É um exemplo que o ajudará a não cometer erros

A forma de solucionar este problema é se atentar muito bem, á luz existente no cenário antes de disparar para tirar a fotografia. Também procure colocar o protagonista para que fique mais bem iluminado, ou modifique a iluminação. Pode usar difusores, ou complementá-la com flash ou refletores, se for o caso. Veja este artigo para conhecer mais sobre Luz e Fotografia

14.- Não focalizar corretamente o ponto de interesse

Mesmo estando bem pensada a composição da cena que esteja fotografando. Seja ciente de que os olhos do espectador, exclusivamente caíram nos pontos bem focalizados e nítidos da imagem. 

Se por exemplo, fiz uma imagem na que foi respeitada a Regra dos Terços, mas não foi focalizada corretamente.  O ponto de atenção ficou ligeiramente tremido, não está perfeitamente nítido.  O resultado vai ser que quem observe a imagem não ficará igualmente satisfeito, que se esse ponto estiver perfeitamente nítido.

Imagem de uma joaninha de cor amarelo com a cabeça carregada de pólem, que está pousada sobre uma folha, e que está prestes a sair voando. Esta fotografia é um exmplo de como compor corretamente focalizando bem o ponto de interesse, que é importante para não perder a qualidade da fotografia

A forma de solucionar este problema consiste em:

  • Conhecer todos os modos de focagem que possui nossa câmara.
  • Garantir que a superfície tomada como plano de focagem tem contraste suficiente.
  • Fazer zoom sobre o plano de focagem, para garantir uma focagem correta.
  • Ajustar a velocidade do obturador correta, ou seja, tempo de exposição correto.
  • Ajustar a focal do diafragma correta acordo à velocidade do obturador.
  • Segurar corretamente a câmera, controlar a respiração, e disparar sem mexer a câmera.

15.- Não conseguir um horizonte reto e nivelado

Este é mais um dos erros fotográficos freqüentes, que se comete quase sem percebê-lo, ao centrarmos totalmente no objeto principal. Nesse instante esquecemos o horizonte e se ele está reto e bem nivelado. As imagens com este defeito geram certo grau de ansiedade no espectador porque transmitem sensação de desequilíbrio.

Fotografia que mostra uma paisgem em que aparecem o bosque de pinheiros em primeiro termo, a seguir o vale na nevoeiro que chega ate a saia da primeira linha de montanhas, e por cima delas as cumbres nevadas da serra,como horizonte que destaca sobre o fundo do ceu azul. Esta imagem é um exmplo de como conseguir um horizonte bem nivelado ao compor a fotografia, e não cometer o erro de que ele fique inclinado

Às vezes se procura propositalmente, conseguir uma imagem precisamente com linha de horizonte muito inclinada. Veja mais detalhes neste artigo: A regra do horizonte. 

Quando temos uma fotografia quase perfeita, mas cometemos este erro, a solução é corrigir a imagem por software no computador.

16.- Não simplificar a composição

Este outro dos erros fotográficos freqüentes, cometido quando se tenta incluir um monte de objetos na composição. Às vezes porque existem muitos no cenário e seja difícil separá-los ou eliminá-los, para salientar o que interessa.

AS fotografias criadas com “sobre carga” de objetos resultam bem complicadas de interpretar. Porque não é fácil identificar qual é o objeto de interesse, qual é o protagonista.

Fotografia de cafezinho, servido em uma chicara e um pirex com uma colherzinha. As peças são de porcelana inglesa finamente decorada em tons cinzas sobre branco. Este jogo está colocado sobre um tapete rendado em algodão branco, e resulta uma composição fotográfica simples e atrativa ao mesmo tempo. A imagem é um exmplo de como conseguir boas fotografias com composições simples

Assim para eliminar este erro, quando pensamos uma composição temos que aplicar ao máximo a simplicidade. Quer dizer, devemos trabalhar para isolar ao máximo o objeto protagonista. Mudar pontos de vista, variar enquadramentos e focagens, reduzir a profundidade de campo, variar posição dos objetos, etc.

Temos que procurar minimizar a quantidade de elementos na imagem, eliminando, se for possível os objetos desnecessários.  

17.- Não procurar profundidade para ganhar tri dimensão 

A fotografia está limitada por duas dimensões, mas é possível fazê-la ganhar uma terceira. Esta realidade origina outro dos erros fotográficos freqüentes. Este erro não é fácil detectá-lo sem experiência prévia.

Tentamos representar na imagem limitada por duas dimensões, a realidade que tem três dimensões.

Imagem que mostra um  conjunto arquitetônico da edade media, aparecendo uma grande igreja no lado esquerdo que coneta por uma muralha como base de um castelo fortificado diante de um morro rochoso atras dele. destacando este conjunto sobre o ceu medio encoberto de nubens. É um exmplo de como procurar imprimir à fotografia as três dimensões, para que ganhe profundidade e perspectiva, evitando assim um dos erros fotográficos habiruais

Para conseguir aproximar-nos à tri dimensionalidade, devemos usar focagens curtas para reforçar a perspectiva, posicionar objetos em planos diferentes da imagem, aplicar pontos de vista que ajudem ao espectador, a criar em sua percepção, essa terceira dimensão que tentamos transmiti-lhe.  

18.- Deixar de ser você mesmo

Acredito que seja um dos piores erros fotográficos freqüentes, pelo menos o pior que pode cometer quem seja fotógrafo. 

Sem importar quantos truques, manhas, dicas e técnicas você conheça, quantos trabalhos de outros estude, quantos livros leia, nem quantas fotografias tenha criado, se depois de isso tudo você descobre que sua personalidade não ficou incorporada em todas suas fotografias.

Imagem que mostra um homem pensativo olhando o monitor do seu computador, analisando um artigo que está escrevendo com a finalidade de transmitir sua personalidade em todo o que faz. A fotografia é um exmplo de como se deve manter a personalidade sempre em tudo o que se faz, e não cometer erros comuns na fotografia

Tente descobrir sempre os rincões mais escondidos de sua imaginação, e deixe que sua criatividade se manifeste sem receios.

Teste sem medo uma e centos de vezes, estrague as fotografias que for preciso, e jamais deixe de divertir-se. Libere esse incrível fotografo que você é e que ainda não percebeu, e transmita emoções.

Como indica este ponto, jamais deixe de ser você mesmo, porque isso será sua marca fotográfica.

19.- Conclusão

Agora que foram expostos estes 17 erros fotográficos freqüentes, com certeza você não voltará a cometer nenhum deles a partir de hoje.

Outra coisa importante é que provavelmente, alem destes 17 indicados, você pode aportar algum outro erro, assim como a forma de resolvê-lo. Também é possível que conheça soluções alternativas, para os erros indicados. Faça seu comentário com essas soluções, para que todos possam conhecê-las.   

Agora não há ração para seguir cometendo estes erros fotográficos freqüentes. Temos que aplicar as soluções indicadas para conseguir melhores fotografias.

Por outro lado como indico no último ponto, jamais deixe de ser você mesmo, principalmente nas fotografias de retrato, e sempre capte à pessoa e sua essência.

Espero que tenha gostado deste artigo e que seja da utilidade para você. Se gostar deixe seu comentário e compartilhe. Ate o próximo artigo!

Este site usa cookies próprios e de terceiros para recopilar informação estatistíca, e mostrá-lhe publicidade relacionada com sua preferência, gerada a partir das suas pautas de navegação. Caso de continuar navegando, consideramos que aceita esta utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close