Historia Da Câmera Fotográfica

By clopezso | Outros

Historia da câmera fotográfica

A historia da câmera fotográfica nos leva a entender o conceito da palavra Fotografia que vem do grego e significa " desenhar com a luz ". 

As câmeras fotográficas tal e como hoje as conhecemos, são o resultado de incontáveis observações, experimentos, e muitíssimo trabalho.

Esse processo envolveu muitos personagens, alguns conhecidos por suas descobertas científicas, e outros menos conhecidos, porem que dedicaram sua vida inteira ao desenvolvimento da câmera fotográfica.

O resultado de todo esse processo, é o que hoje nos permite fazer uma fotografia de forma simples, e que  todos conhecemos como câmera fotográfica, em todas suas diferentes versões, analógicas ou digitais.  

Imagem que mostra uma câmera Sony mirrorless com sensor APS-C, como exemplo da evolução da câmera fotográfica

Os princípios fundamentais da câmera fotográfica, é um aparelho ótico que se conhece como quarto escuro, ou câmera escura.

A câmera escura é um quarto fechado, com um orifício numa parede, por donde penetra a luz. A luz reflite na parede oposta, a imagem invertida da cena ou objeto situado à frente do orifício.

1.- Desenvolvimento Da Câmera Fotográfica

Começando com o análise da evolução da câmera fotográfica entramos de cheio na historia da câmera fotográfica.

As primeiras idéias foram originadas pelos árabes, ao redor do ano 1000 depois de Jesus Cristo.

Segundo pesquisadores, no século X no que hoje é Iraque, o matemático árabe Al-Hazem (Abu Ali Al-Hasan Ibn Al-Haitham), em seu livro “Tratado Ótico”, arrasa as teorias gregas sobre como o olho humano vê as imagens.

A técnica ótica que fazia isso possível era a Câmera Escura. Uma habitação ou “câmera” com paredes pintadas de preto internamente.

Uma das paredes, tinha um orifício com diâmetro determinado, por onde entrava a luz, que projetava invertida na parede, oposta a imagem iluminada.

Clique no botão abaixo para ver o vídeo.

O tamanho da imagem é proporcional à distância entre a parede que têm o furo e a oposta a ela.

1.1.- Primeiras Imagens

Mas essa imagem era mais uma sombra do que uma figura nítida e definida. Eram imagens esborralhadas sem nitidez, que deviam ser observadas desde dentro do quarto ou “câmera”.

Essa observação deu passo ao processo de “fixar” essas imagens, desenhando a mão. Calcando os contornos das figuras projetadas na parede, mesmo que invertidas.

imagem mostrando o esquema de uma câmera escura, com detalhe em seção, pelo eixo medio vertical, para visualizar o interior da câmera escura.

Este sistema foi utilizado pelos artistas, ao longo de três séculos. Aquela Câmera Escura evoluiu ate ser uma caixa mais manejável, e se incorporou uma lente. A finalidade era conseguir imagens mais claras e definidas.

No século XV Leonardo Davincci definiu a câmera escura, e escreveu que “colocando uma folha de papel branco na parede da câmera escura, um observador poderia ver a imagem colorida como se estiver pintada sobre o papel”.

Só faltava descobrir como fixar essa imagem sobre o papel, para não se apagar quando levá-lo fora da câmera escura. Leonardo Davincci não chegou a descobrir esse produto.

No século XVI descobriram que colocando uma lente no furo da parede, controlava-se a nitidez da imagem projetada na parede.  Também se conseguiu virar a imagem projetada com espelhos, e projetá-la de forma direita.

1.2.- Como Fixar As Imagens

Já no século XVII conhecia-se que certos compostos de prata, se escureciam ao expô-los à luz do Sol. Mas desconhecia-se que produzia esse efeito, se a luz ou o calor do sol,

No mesmo século XVII Jihann Heinri Schulze, professor de Anatomia na Faculdade de Altdorf, Alemanha, descobriu que a luz do Sol produzia esse escurecimento.

Partindo dessa descoberta, os cientistas britânicos Thomas Wedgwood e Humphry Davy, começaram seus experimentos para conseguir imagens fotográficas. Conseguiram imagens de siluetas de folhas de árvores e perfis de pessoas, utilizando papel recoberto com cloreto de prata.

Estas “fotografias” não eram permanentes, já que depois de expô-las à luz se escureciam de forma rápida e progressiva.

Em 1725 Jihann Heinri Schulze, descobriu por acaso que o composto contido numa garrafa de laboratório, que usava para experimentos, escurecia com tonalidade púrpura, na área que estava exposta à luz do Sol.

Intrigado pela descoberta recortou umas palavras de uma folha de papel, e a colocou ao redor da garrafa. A seguir colocou a garrafa perto de um lume, mas não se produziu nenhuma alteração.

Colocou a garrafa à luz do Sol, e depois de um tempo retirou-a da luz solar. Depois retiro a folha com as letras recortadas que tinha ao redor da garrafa.

Descobriu que as letras ficaram “fotografadas” na parede da garrafa impregnadas pelo nitrato de prata escurecido.

2.- A Primeira Fotografia Da Historia

Estas descobertas sentaram as bases das posteriores pesquisas sobre substâncias sensíveis à luz. Depois disso, muitos conseguiram tomar fotografias. Mas em 1827 foi Joseph Nicéphore Niépce, quem obteve a primeira fotografia que se conserva da historia da câmera fotográfica.

Com uma câmera e uma placa de estanho polida e impregnada com um betume, mistura de asfalto com petróleo, conseguiu tomar a fotografia da vista que tinha desde a janela do sua casa.

Com exposição de oito horas, nas zonas de luz o betume ficou escurecido e branqueado, pela intensidade da luz recebida.

Limpou com solvente de petróleo, as áreas não escurecidas. Depois a escureceu com vapor de iodo para aumentar o contraste.

Em 1831 o francês Louis Jacques Mandé Daguêrre, realizou fotografias com pranchas recobertas com uma capa de iodeto de prata.

Depois de expor a prancha durante vários minutos, Daguêrre utilizou vapores de mercúrio para revelar a imagem fotográfica positiva. Mas com o passo do tempo a imagem acabava desaparecendo porque as pranchas ficavam enegrecidas.

Nas primeiras fotografias permanentes tomadas por Daguêrre, a prancha de revelado se recobria com uma solução de sal comum.

Este processo de fixação descoberto pelo inventor inglês William Henry Fox Talbot, fazia com que as partículas não expostas de iodeto de prata, resultaram insensíveis à luz, evitando o enegrecimento total da prancha.

Daguêrre com seu sistema conseguia uma única imagem em cada prancha sensível, por cada exposição.

Entanto que Daguêrre aperfeiçoava seu sistema, William Henry Fox Talbot desenvolveu um método fotográfico consistente em utilizar papel negativo. A partir dele podia obter um numero ilimitado de copias.

2.1.- Evolução Da Câmera Fotográfica

Alem das descobertas indicadas, houve muitas outras que seria longo relacionar aqui, mas que resultaram nas atuais câmeras fotográficas. Sendo já mecânicas, automáticas, muito precisas e rápidas, fazem fotos em preto e branco e a cores com alta definição.

Já no fim do século passado, houve empresas multinacionais como: Kodak, Agfa Gevaert, Fuji Film, Minolta, Canon, Nikon, Leica, Mamiya, Zeiss Ikon, Polaroid, Rolleiflex, Pentax, e outras muitas, que desenvolveram câmeras, óticas e materiais para facilitar a toma de fotografias e revelado delas.

A primeira câmera digital a desenvolveu Kodak no ano 1975, encomendando um protótipo, ao engenheiro eletrônico Steven J. Sasson. Ele foi o verdadeiro inventor da câmera digital.

Fotografia de um sensor de imagem do tipo CCD

Essa primeira câmera digital usava sensor CCD (Charge Coupled Device inventado pelos cientistas Willard Boyle e George E. Smith 1969).

A câmera fotografava em preto e branco, pesava 3,6 Kg., tinha uma resolução de 0,01 Megapixels, gravava a imagem numa fita “cassette”, e demorou 23 segundos em tomar a primeira fotografia digital da historia.

Fotografia mostrando o prototipo da primeira câmera digital da historia,criada pelo engenheiro eletrônico Steven J. Sasson, por encomenda da Kodak. Este engenheiro foi o inventor da câmera digital.

Fabricar esta primeira câmera digital foi um exercício técnico, e não foi prevista sua fabricação a escala industrial pela Kodak. Foi a primeira deste tipo na historia da câmera fotogrñafica.

As primeiras câmeras digitais da Kodak apareceram no mercado a preços de 13.000 US$ no final do ano 1991.  Esta câmera tinha um sensor CCD com 1,3 Megapixels.

Fotografia que mmostra outra avanço da câmera fotográfica. É a primeira câmera digital da Kodak, a compacta DC25 de 1996. Usava cartões de memoria CompactFlash.

Também a Kodak DC-25, foi a primeira câmera digital a usar cartões de memória CompactFlash no ano 1996. Foi um grande avanço na historia da câmera fotográfica.

2.2.- Primeiras Câmeras Fotográficas Digitais

Como primeira câmera fotográfica digital para consumidores, com uma tela de cristal líquido na parte posterior, foi a Casio QV-10 em 1995.

Fotografia que mostra outro exemplo de evolução da câmera fotográfica. uma Casio QV-10 que tinha um display de cristal iquido na parte posterior. Apareceu no mercado 1995.

Possivelmente a primeira câmera fotográfica digital que oferecia a capacidade de armazenar clipes de vídeo, foi a Ricoh RDC-1 em 1995.

Fotografia de uma câmera da Ricoh modelo RDC-1 de 1995. Esta câmera pode ter sido a primeira em poder armazenar clipes de vídeos. Outro exmplo da evoluçao da câmera fotográfica.

A primeira câmara digital disponível para uso no computador, IBM e Macintosh, foi a Dycam Model 1 em 1991, que também foi vendida com o nome de Logitech Fotoman.

Fotografia de uma câmera Dycam Model 1 de 1995. Esta câmera também teve o nome Logitech Fotoman.

Esta câmera usava um sensor CCD, que gravava digitalmente as imagens, e tinha um cabo de conexão para descarregá-las diretamente no computador.

Atualmente os fabricantes nos oferecem as câmeras digitais DSLR (Digital Single Lens Reflex), como câmeras fotográficas mais avançadas.

Fotografia da primeira câmera digital da Nikon modelo D1 do ano 2000. A imagem somente mostra o corpo da câmera sem lente, e é uma câmera digital profissional.

A partir do ano 2000 começam a aparecer no mercado com preços muito altos, as primeiras câmeras digitais, que substituem o filme químico de 35 milímetros, por um sensor eletrônico sendo bastante deficiente no começo. Estes sensores eletrônicos, faziam que os custos de produção deles dessem preços muito altos às câmeras.

Desta forma nasceu uma enorme concorrência entre os fabricantes, que acelerou muito o aperfeiçoamento das câmeras digitais. O que também reduziu os custos de produção, repercutindo na descida dos preços das novas câmeras.

Mesmo que ainda existe uma boa parte do mercado mundial, que usa as câmeras convencionais (SLR Single Lens Reflex), usando filme químico de 35 mm, as câmeras digitais estão tomando o mercado mundial.

Isso favorecido pela baixada do preço destas câmeras, e porque os fabricantes foram deixando de fabricar as câmeras analógicas (SLR). Centrando sua produção nas câmeras digitais de todos os tipos e modelos. 

3.- Conclusão

Outras invenções da Humanidade, tiveram um processo muito mais rápido desde a sua descoberta ate atingir a perfeição.

Mas a câmera fotográfica levou séculos, desde o descobrimento da Câmera Escura ate ser um instrumento com possibilidades de ser utilizado por pessoas comuns. 

Quer dizer, conseguir um grau de evolução do aparelho com garantias para captar e fixar imagens dos objetos e cenários.

Mesmo que depois de alcançar esse estagio de desenvolvimento ate o ano 1900, nos 75 anos seguintes, evoluiu rapidamente ate chegar à Câmera Fotográfica de filme de 35 mm., preto e branco e a cores, em todas suas variantes.

Desde esse momento sim foi uma evolução característica, própria de finais do século vinte, impulsionada pela frenética corrida tecnológica digital.  

A partir da criação das primeiras câmeras digitais pela Kodak, a historia da câmera fotográfica deu um passo gigante. Como todos os fabricantes perceberam que o mercado potencial era imenso, a concorrência pela egemonia estava servida.

E alem disso, propiciado pelo crescimento exponencial das Sociedades de Consumo, que explodiram depois da Segunda Guerra Mundial. Paralelamente muito influenciada por Políticas de Marketing Globalizadas, dos fabricantes de Câmeras Fotográficas Digitais.

Recomendo que você veja este artigo Aprenda Fotografia Com a Prática. Ou pode ampliar seus conhecimentos vendo este outro Como É Uma Câmera Fotográfica Digital.

Espero que você tenha gostado deste artigo que trata sobre os principios fundamentais da fotografia. Se gostou deixe seu comentario que terei prazer em responder.

Este site usa cookies próprios e de terceiros para recopilar informação estatistíca, e mostrá-lhe publicidade relacionada com sua preferência, gerada a partir das suas pautas de navegação. Caso de continuar navegando, consideramos que aceita esta utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close