Que é Balanço do Branco e Como se Usa

By clopezso | Fundamentos

Balanço do Branco e Como se Usa

Balanço do Branco ou "White Balance",  é uma função que a maioría das câmeras têm, para equilibrar os níveis das três cores básicas (RGB): vermelho, verde, e azul.

Esta função controla que a parte mais clara da imagem, apareça como cor branca e a menos brilhante, como cor preta.

Quando executado corretamente o Balanço do Branco, as cores preta e branca serão puros, e não terão nenhuma cor dominante.

Esta função pode ser automática ou manual, dependendo da câmera. Caso você não tenha usado nunca esta função em sua câmera, ou não saiba com certeza o que é este termo, a explicação seguinte lhe interessa. 

Imagem que mostra duas telas de cristal liquido de uma câmera digital, nas quais aparecem na primeira um menu de fotografia, com a função Equilibrio de Brancos selecionada, e na segunda tela aparecem todas as possibilidades de seleção de acordo aos tipos de iluminação do cenario. Automático, personalizar, luz do Sol, luz de um dia medio encoberto, luz fluoresecente, tipo 1, luz de fluorescente tipo 2, e lámpada do tipo  incandescente de filamento de tungstênio.

Vou explicar o que é Balanço do Branco e como configurá-lo em sua câmera, para melhorar as suas fotos.

1.- Por que aplicar o Balanço do Branco?

A tonalidade das cores captadas por nossa câmera, são resultado do tipo de iluminação do cenario, que nem sempre é a mesma.

Pode ser natural, artificial ou uma combinação das duas, e portanto terá uma Temperatura de Cor diferente.  Quer dizer, poderá ter cores diferentes, ser mais "fria" com tons azulados, ou mais "quente" com tons amarelados, alaranjados ou avermelhados.

Consequentemente vemos que os componentes básicos da cor (vermelho, verde e azul (RGB)), não são distribuidos de forma equilibrada. 

Por exemplo num dia encoberto, predominarão os tons azulados, enquanto que num local iluminado com lâmpadas incandescentes, das de filamento de tungstênio, predominarão os tons avermelhados.

Fotografia de um rosto de mulher, em primeiro plano, mostrando apenas os olhos e parte do rosto iluminado por uma lâmpada que ela msma segura com suas mãos, das que aparecem somente os dedos que seguram a pequena lâmpada. este é um exemplo de iluminação com luz de lâmpada de tunstênio, que produz os tons avermelhados

Fotografia de Myicahel Tamburini

Já com iluminação combinada de luz artificial e natural, resulta mais fácil balançar a tonalidade das cores.

O olho humano têm a capacidade de compensar a diferença de cores na luz, e a diferença na temperatura de cor, mas uma câmera não pode fazê-lo.

É por isso que em muitas oportunidades, você vai descobrir depois de tirar uma fotografia, que as tonalidades nela são diferentes das que seus olhos percebiam naquela hora. 

Para corregir isto o Balanço do Branco permite configurar nossa câmera, de acordo à temperatura da cor que há no local. 

Assim a câmera poderá estabelecer qual é a cor branca verdadeira, e partindo dela ajustar os tons da fotografia.

2.- Relação entre Balanço do Branco e  Temperatura de Cor

Existe uma estreita e importante relação entre o conceito Balanço do Branco e o de Temperatura de Cor.

Portanto, antes de ver os modos de Balanço de Brancos que tem nossa câmera, é indispensável entender o conceito de Temperatura de Cor, e seu funcionamento.

A Temperatura de cor é medida na escala Kelvin (K), que define a cor branca pura em 5.500K, que corresponde à luz solar do meio-dia.

A luz com temperatura mais baixa se tornará em tons avermelhados, enquanto a luz com temperatura mais alta se tornará em tons mais azulados.

Podemos ver como a cor da luz varia com esta tabela. Além disso, são indicados alguns exemplos para que saiva quantos Kelvin aproximados têm a luz de vários ambientes padrão:

Tipo de iluminação

Temperatura de cor (K)

Velas, lâmpadas de óleo

1.000 K

Amanhcer/atardecer, lâmpadas de  tunstênio

2.000 K

Lâmpadas incandescentes

2.500 K

Luz continua de estudio fotográfico

3.000 K

Lâmpada de magnésio

4.000 K

Luz de dia normal, Flash

5.000 K

Luz do meio-dia

5.500 K

Dia muito ensoarado e céu limpo

6.000 K

Céu ligeiramente nublado

7.000 K

Céu nublado

8.000 K

Sombra em um dia claro

9.000 K

Céu muito nubuloso

10.000 K

Céu azul sem sol

11.000 K

Sombra ampla em dia muito claro

+ 20.000 K

3.- Como usar o Balanço do Branco?

Quase todas as câmeras têm forma de indicar o tipo de luz que temos no ambiente. Permitindo assim ajustar o Balanço do Branco para equilibrar as cores da fotografia que vamos captar. Estas formas de indicação podem ser quatro:

  1. Automática
  2. Semi-automática "Preset"
  3. Personalizada
  4. Com o Kelvin da luz ambiente

3.1.- Automática


A forma automática pode funcionar corretamente em situações com luz bastante neutra. Mas não será correta quando tivermos uma iluminação diferente, que puxe para tom mais azulado ou avermelhado.

Por isse motivo é a forma menos recomendada de todas, pois não dará bons resultados na maioria dos casos.

3.2.- Semi-automática ou "Preset"

Todas as câmeras temos o modo "presets" ou pre-ajustes  semi-automáticos, para configurar o Balaço do Branco adequado ao ambiente específico padronizado.

Assim poderemos indicar à câmera em que ambiente estamos, e ela compensará a luz acordo a esse pre-ajuste semi-automático.

Cada câmera dará Balanço do Branco diferente, mas geralmente poderemos encontrar: Tungstênio, fluorescente, Sol, sombra, nublado, flash, etc.

Imagem da tela de cristal iquido de uma câmera digital, mostrando o menu do Balanço do Branco com todas as oções que dispõe a câmera: Aotomático, personalizado, luz do Sol, luz de dia com núvens, três tipos de fluorescentes, e lâmpada de filamento de tungstênio

Esses modos geralmente funcionam muito bem, fora as situações em que pretendamos "enganar" à nossa câmera como veremos.

Este tipo de "engano" à câmera consiste praticamente em "enganar" o Balanço do Branco e utilizá-lo como filtro colorido. O efeito é que as cores resultantes estão deslocadas para a zona fria ou quente da escala Kelvin. 

 3.3- Personalizada

A maioria das câmeras tem opção de indicá-las manualmente, que tipo de luz há no ambiente, com o comando de Balanço Personalizado. 

Para fazer isso, vamos precisar tirar uma foto sobre uma superfície branca ou cinza neutro, que esteja no local. Pode ser uma parede, uma folha de papel, ou outra superficie lisa.

Além disso, há também a chamada "carta de cinzas", com a que sempre teremos superfícies: branca, cinza neutra, e preta, como referências.

Imagem que  mo stra três cartões. Um de cor branco, outro de cor cinça neutro, e outro cor preto. estes são os cartões com as cores precisas para calibrar a câmera com a cor cinça neutra a fim de que quando seja tirada a fotografia, usando a mesma iluminação da cena, as cores sejam com os tons das cores verdadeiras.

Depois de fazer a foto na superfície branca ou cinça neutro,  a câmera assumirá essa cor como branco ou cinza puro como referência, e ajustará as cores restantes da foto, com base nessa referência de tonalidade.

No bem entendido de que este ajuste, tem que ser feito com a mesma luz que seja usada para captar a fotografia. Isso porque se a luz for diferente, com certeza iremos ter cores alteradas na fotografia.

3.4.- Com o Kelvin da luz ambiente

Algumas câmeras têm outra opção manual, que é indicar o Kelvin que temos no ambiente, para que possa compensar a iluminação, e ajustar todos os tons da cena. 

É por isso que a escala Kelvin funcionará "ao contrario" do que a escala indicada no ítem 2.- anterior. 

Quer dizer, a câmera não vai disparar com esse número Kelvin, mas tentará balançar as cores que existiriam em um ambiente com essa temperatura de cor. 

Portanto, este modo nos serve para "enganar" a câmera se quisermos balançar os tons para que não sejam neutros.

Encontre neste artigo mais informação importante e boas dicas: As 7 câmeras EVIL mais recomendadas.

4.- Como Fazer Balanço do Branco não neutro

Como indicado anteriormente, com o balanço manual, poderemos "enganar" à câmera para obter balanços que não sejam neutros. Ou seja, conseguir em nossa fotografia cambiar os tons "quentes" avermelhados, ou os tons "frios" azulados.

Qual interesse pode ter fazermos o balanço mal feito? A resposta é simplesmente porque as vezes, um Balanço do Branco mal feito é mais atraente do que o correto. Por essa mesma ração nem sempre, um Balanço do Branco não-neutro será incorreto.

Exemplo que mostra o aspecto diferente da mesma fotografia, de uma estrada com margens cheias de árvores com a folhagem em outono. A fotografia da direita é a foto real e a da esquerda é a manipulada para resaltar os tons cálidos avermelhados, usando a funçao do Balanço do Branco

No exemplo se pode apreciar que à fotografia da esquerda, que corresponde à realidade, resulta menos atrativa do que a da direita que foi alterada. (fotografia de  Craig Adderley)

Haverá casos em que desejamos que nossa foto tenha uma cor dominante. Por exemplo, uma paisagem de árvores em outono, será mais atraente que nossa fotografia tenha tons alaranjados.

E no caso de uma fotografia noturna de uma paisagem, é mais espetacular que os tons azulados predominem na imagem.

Exemplo da paisagem da baia  da cidade de Sidney na Australia. A fotografia foi tirada à noite, e mostra desde o cais da Ópera cheio de gente e ao funco a ponte que cruza a baia, totalmente iluminado, resaltando as tonalidades frias do azul escuro do céu  e os reflexos da agua do mar. Esse efeito foiconseguido usando o Balanço de Branco.

Portanto, determinando a temperatura Kelvin no modo manual, poderemos controlar o balanço para obter a fotografia com o tom que desejarmos.

Lembre que neste caso, como a câmera tentará compensar a temperatura que indicamos, a escala Kelvin "funcionará ao invés".

Assim para obter uma imagem azulada devemos indicar um número baixo Kelvin ao redor de 2000 K. E para obter uma imagem alaranjada devemos indicar um alto número Kelvin ao redor do 7000 K.

Realmente como indicado acima, estes resultados de tons "quentes" ou "frios", é o mesmo que obteriamos usando filtros de cores.

5.- Manipular digitalmente o Balanço do Branco

Desde que sua câmera possua a possibilidade de tirar fotografias em formato RAW, é recomendavel tirar fotografias em este formato. Principalmente se depois deseja editar essas fotografias.

Que significa RAW?  Em inglês significa: cru, sem cozinhar, puro, em bruto.  Por isso em fotografia, foi adotada a equivalência "formato RAW ou formato Cru".  Formato RAW ou Cru, é uma denominação genérica de formato de arquivos de imagens digitais, contemdo a totalidade de dados da imagem como foi captada no sensor da câmera fotográfica.  

Estes formatos não podem ter sido comprimidos com perda de informação como ocorre com o popular formato JPEG. Como o formato RAW ou Cru, contem todos os dados da fotografia captada pela câmera, seus arquivos são muito grandes.

O arquivo RAW ou Cru, é chamado também de Negativo Digital por ser equivalente ao filme negativo da fotografia analógica. Quer dizer, o arquivo como tal não pode ser usado como imagem, mas contém todas as informações precisas para criar uma.  Assim o processo de conversão de uma imagem RAW/CRUA, em formato visivel, também é chamado de revelação de imagem RAW.

Feitas todas estas aclarações, vamos para a manipulação digital do Balanço do Branco.

5.1.- Programas para editar o Balançp do Branco

Para editar os arquivos RAW/Crus, necesitamos um programa apropriado. Estes são de dois tipos, uns gratuitos e outros de pago:

Programas de processado livres e gratuitos:

Programas de processado não livres, ou seja de pago:

Vou tratar somente do último programa AVS Photo Editor, que forma parte do avs4you.com, mesmo que tem a versão gratuita. Com este programa poderemos cambiar sempre, o Balanço do branco com a edição digital.

As vezes não lembramos de deixar nossa câmera corretamente configurada, e somente depois de ter tirado algumas fotografias, percebemos que esquecimos de comnfigurar o balanço corretamente.

Outras vezes achamos que algumas fotografias seriam mais belas, com uma tonalidade diferente, mais quente ou mais fria. Aí é donde precisamos da edição difgital.

O correto é usar o formato RAW para fazer fotografias, porque tem todas as possibilidades de editá-las. Mas se por acaso nossa câmera somente tem o formato JPG, ou outros formatos, também poderemos editá-las.

5.1.1.- Edição com o AVS Photo Editor

Em este programa para editar as fotografias com formato RWA, JPG, ou outro, faremos com o menu Editar-Balaço do Branco. Mostra a janela da imagem onde poderemos madificar o Balanço de duas formas:

  1. Com a ferramenta que modifica o Balanço do Branco, que tem forma de conta-gotas (marcado com o círculo vermelho)
  2. Com os controles deslizantes de matiz e cor (marcado com o retângulo vermelho)

No primeiro caso, ativamos a ferramenta conta-gotas clicando nela. Levamos o conta-gotas para uma área da imagem, que tenha cor branco ou cinça neutro. No caso clicamos sobre a parte clara, por baixo das nuvens, que é cinça. 

O programa AVS Photo Editor interpreta de forma automática, que essa cor é cinça neutro, e ajusta todas as outras cores de acordo a essa referência. Este programa permite colocar as imagens de antes e depois do cambio.

O resultado se aprecia no cambio na imagem da esquerda em relação à da direita que é a original como mostra a imagem seguinte:

Imagem que mostra a tela do AVS Photo Editor, destacando com um circulo vermelho, a ferramenta com forma de conta-gotas, que serve para modificar as cores e os matizes delas, na fotografia de um por do Sol. Se mostram duas fotografias, a original e a de depois do cambio aplicando o Balanço do Branco na fotografia

No segundo caso vamos alterar a Temperatura e o Matiz das cores, usando os deslizadores. Eles estão remarcados na imagem da tela do programa AVS Photo Editor, com um retângulo vermelho.

Com o deslizador Temperatura vamos dar a temperatura desejada às cores. Com o de Matiz viramos para as cores complementarias verde e magenta, para obter o acabamento desejado da fotografia.

Depois de fazer as alterações da Temperatura e de Matiz na imagem, o resultado é o que se mostra na fotografia da esquerda, em comparação com a da direita que é a original:

Imagem que mostra a tela do programa AVS Photo Editor, em que se remarca com um retângulo vermelho os controles deslizantes de Temperatura e Matiz da cor, no lado esquerdo, e também duas imagens da mesma fotografia. A da esquerda é o resultado depois da modificação, e a da direita é a original. Isso está indicado com texto e setinhas sobre ambas fotografias.  ada esquerda ficou com tons mais quentes puxados para o alaramjado, e a da direita tem cores mais frios puxados para os tons azuis

6.- Conclusão

Como vimos ao longo de este artigo, podemos conseguir as cores e tonalidades que desejarmos em nossas fotografias. 

Isso pode ser feito tanto na própria câmera (desde que tenha a qualidade adequada), ou com algum dos muitos programas existentes de edição de fotografias.

É questão de "enganar" à nossa câmera, e "brincar" com as alterações que permite o Balanço do Branco. Conseguindo assim deixar as fotografias com as cores e tonalidades do nosso gosto.

Portanto perca o medo a esse menu da sua câmera, e teste com diversos Balanços do Branco, e dê a suas fotografias os tons que mais goste. e as compartilhe com a familia, e amigos, e comnosco também, claro!

Encontre muita mais informação e dicas importantes, em estes outros artigos:

Espero que este artigo tenha sido proveitoso para você. Se gostou agradecerei o seu comentario que terei prazer em responder, e compartilhe com amigos. Ate o próximo artigo! 

Este site usa cookies próprios e de terceiros para recopilar informação estatistíca, e mostrá-lhe publicidade relacionada com sua preferência, gerada a partir das suas pautas de navegação. Caso de continuar navegando, consideramos que aceita esta utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close